sábado, 4 de junho de 2011

A Galinha e o Dinossauro...


Cumpadi Irineu cumo oceis já sabi é um caipira dusbão, muito sabidu; gorinha memo tavaqui mi contanu qui sempri qui arguém falava no tar di amô pratônicu eli ficava mei  cabrero causdiquê  num sabia u quié qui tinha a vê os pratu cum ocê gostá di argúem. Intão, foi dá uma ispiada na interneti, nóis aqui na roça tamém temu cumputadô já faiz tempo, viu! Asturdia memo Cumadi Rosi tava contando qui os parto di antigamenti era cumputadô, num tinha esse negóço di nestesia não.  
Nóis aqui na roça é caipira manum é bobo, já tava craro preu mais cumpadi Irineu i otras pessoa da noscumunidadi, qui a galinha só podia tê vindo antis do ovo. Mais agora é centíficu, puis num é qui descobriro qui a galinha veio do tiranossauru(eita nominho hein!, só pudia sê dinossauru pra tê essi nomi, né!). Sabendo disso cumpadi Irineu si saiu cumais essa: “pur trais duma galinha sempri tem um dinossauru”, dissi inda qui agora quando os homi arresorvê chamá arguma muié mais saída di galinha, vai tê qui pensa duas veiz purcausdiquê vai qui ela resrove virá tiranossauru i parti pá riba do cabocrô! Falanu inda da ciênça, dissero qui nos úrtimo tempo us macaco evoluiu mais qui us homi, issu nóis aqui na roça inté já sabia tamém, ocê pura causo já viu argum macaco sequestrando outro macaco pra roba as banana deli, ou intão já viu argum deis jogandu garrafa  peti nu riu, ou robando dinhero púbrico?
Vortando pro asssunto do amô pratônico, cumpadi Irineu intão adiscobriu qui lá num sei ondi na Grécia, taí um nomi arretado pá dá pruma fia, inzistiu um filósfo cum o nomi di Pratão(óia a curtura aí, genti!) qui falava qui tudim já inzistia no mundo das idéia, cumu acharo isso mei qui abistratu(tipo viage), qué dizê mei qui sem pé i nem cabeça, qui ficava só na cabeça deli, passaru a dá u nomi di pratônicu praquelis amô qui só fica nas idéia, tipo ficá gostanu di longi sem corage pra chegá pertim i falá cum a pessoa. Já Cumpadi Hiláriu, inguinoranti qui só, achava qui pratônico era quandu us homi namorava i casava cuma muié qui sabia lava us pratu. Óia, contá um causproceis, repare não, tem coisa tão fenomenar qui só conteci aqui pás nossa banda do Sur di Minas.... Inté mais, tô indo tomá um vinhozinho quenti qui o friu tá brabo dimais da conta! 
Vê si comenta e faiz uma forcinha pá segui nóis.... 


3 comentários:

Gabriela disse...

Olá muito bom seu blog ja estou seguindo. abraços
http://blogandodemadrugada.blogspot.com/

Luiz Mello e Banda Essa é Véia disse...

ói cumpadi, os amô pratonicu inté qui fununcia bem, mai quando deixa di sê pratonicu e passa a sê di verdadi, aí a porca torce u rabu. Ieu num to danu sorti nessa vida não.
Ispia lá nu meu feici, agora ieu disacursuei i rumei uma namorada danada di bunita, essa dexô di sê pratonica e passô a sê "baixelonica" compreta, kkk. abraçu du ET.
P.S.: num isquici da moda qui oce mi recomendô não, daqui uns dia ieu mandu o mp3 duma moda bem bunita proce...

Malu disse...

Hoje estou passando apenas para lhe fazer um convite.
Estou falando do www.superlinks.blog.br que é um site agregador que vale a pena visitar, pois é mais um espaço no qual você poderá publicar seus links de matérias, pois é um site sério e com critérios bem positivos.
Espero que goste da dica.
Um grande abraço