domingo, 8 de julho de 2012

Tá Bão


Cumadi Jandira tamém sabi dus causo bão, asturdia ela mi contô qui um caipira meio manguassa cumpadi dela qui morava im sumpaulo e foi atravessá a Avinida Paulista e quasi foi tropelado por um artomóve. E o motorista cuma baita duma raiva, grito: "sai da frente mineiro; quer morrer?" O minero anssim meicabrero, pensô: cumué qui essi paulista sabi quieu que eu sô minero, uai? Pê da vida foi pra casa, vistiu uma ropa di gaúcho, bota, lenço, chapéu, bombacha e foi pá avinida e travessou di novu na frente du carro, io motorista di novu gritô: "sai da frente gaucho, tá parecendo mineiro, uai". Oi procevê, cada causo, hein!

4 comentários:

Palacios disse...

Óla,

Parabéns pelo blog, ótimos posts !

Coloquei um artigo de sua autoria, mas com os devidos créditos, no Jornal Fama www.famamg.com

Abraços

Ademir Palácios

famamg.com disse...

Óla,

Parabéns pelo blog, ótimos posts !

Coloquei um artigo de sua autoria, mas com os devidos créditos, no Jornal Fama www.famamg.com

Abraços

Ademir Palácios

Malu disse...

Admiro esta leveza e alegria em suas escritas, meu amigo.
Sempre que posso passo por aqui e se gosta de poesia pode passar por lá, também...
Abraços

Celêdian Assis disse...

Pois é cumpadi Sátiro, nois é jeca mais é muito jóia, nenão? Deve de sê que aquele motorista paulista presta muita atenção in nois e sabi que nois tem mêsm um jeitin especiá. Vai vê eli inté morri di inveja de nois sê tão famoso.

Adorei seu blog, é um espaço agradável e bonito.
Um abraço
Celêdian